7 indicadores de produtividade para ficar atento na empresa

Você sabe como anda o rendimento, o engajamento e a eficiência dos processos internos da sua empresa? Com os indicadores de produtividade, isso é possível! Trata-se de ferramentas bastante utilizadas por organizações de todos os portes e segmentos, que medem se estão ou não no caminho certo em relação aos seus objetivos.

Esses indicadores são essenciais para o negócio. Afinal, definem a viabilidade produtiva e determinam as melhores formas de gerar resultados e diminuir os custos. Além disso, ajudam a orientar estratégias de produção e asseguram que a qualidade dos serviços/produtos oferecidos não caia por conta da falta de planejamento.

Diante da importância do assunto, reunimos neste post 7 indicadores de produtividade para você ficar atento na empresa. Acompanhe!

1. Indicador de flexibilidade

Hoje em dia, não há como negar que a rapidez com que os avanços tecnológicos surgem é surpreendente. O que antes era tendência nas empresas, nos dias de hoje pode não fazer mais sentido, e algo inovador ocupa o lugar.

O índice de flexibilidade diz respeito à forma com que a empresa se posiciona diante do mercado e à velocidade com que se adapta às mudanças e exigências. Mas por que isso é importante? Porque somente com essa postura é possível garantir o nível de produtividade dos colaboradores e estreitar a relação com os clientes.

Se a sua empresa vende móveis, o indicador de flexibilidade poderá conter a variedade de modelos disponíveis, bem como a agilidade de reprogramar as prioridades de produção, por exemplo.

2. Indicador de lucratividade

Você tem o controle das horas trabalhadas e dos recursos investidos em sua empresa? Sabe medir quanto tempo cada colaborador da equipe dedica aos projetos de que participa? Se a resposta foi “não”, então você precisa urgentemente do índice de lucratividade.

Ele apresenta a eficiência operacional, que é obtida por meio de valor percentual. Ou seja, demonstra o que a empresa consegue gerar a partir de um trabalho desenvolvido. Esse dado, portanto, vai revelar se vale a pena ou não dar continuidade a um projeto.

A fórmula é bem simples. Primeiro, você vai calcular o lucro bruto e o líquido da sua organização — ou de um projeto. Depois, basta dividi-lo pela receita total e multiplicá-lo por 100. O resultado será o índice de lucratividade da sua operação.

3. Indicador de qualidade

Mas o que os indicadores de produtividade têm a ver com a qualidade? Na realidade, a busca incessante por produtividade pode fazer com que a qualidade dos seus produtos ou serviços seja descuidada. Consequentemente, a insatisfação do cliente se refletirá no faturamento — o que compromete também as vendas futuras.

Um exemplo bem prático é quando uma empresa faz entregas. Imagine que ela tem como objetivo entregar 95% de tudo no prazo que foi estabelecido. Quando esse processo é feito, os indicadores de qualidade estão de acordo com os da empresa.

No entanto, os 5% que não receberam a encomenda no prazo terão uma percepção diferente de qualidade. Logo, é preciso ter atenção a esse ponto, a fim de não distorcer a qualidade que é percebida daquela que é medida.

4. Indicadores de turnover

Esses indicadores mostram a rotatividade dos colaboradores na sua empresa. Ou seja, quantos profissionais foram contratados e quantos foram demitidos em um determinado período. Se esse índice for elevado, é preciso considerar alguns fatores desencadeadores, como: problemas de liderança, má gestão de pessoas, insatisfação com o trabalho, descontentamento com o clima organizacional, entre outros.

Tenha em mente que a produtividade de uma empresa depende de pessoas. Logo, quando elas não permanecem na organização por tempo suficiente para aprender e se capacitar, é comum que os demais indicadores de produtividade caiam.

5. Indicadores estratégicos

As metas e os objetivos da empresa estão sendo atingidos? Com os indicadores estratégicos, você consegue ter esses dados de forma clara. Graças a eles é possível saber se os processos estão sendo eficazes.

Imagine que a sua empresa vende bolos. A meta é vender uma média de 100 bolos por mês. Se no mês de agosto, ela vender 180 bolos, significa que o indicador estratégico foi superado. No entanto, se no mês seguinte a venda for de 80 bolos, ele não foi atingido. Contudo, a média ainda estará acima das expectativas.

Caso a média de vendas fique somente abaixo do esperado, o indicador estratégico aponta a possibilidade de fazer uma mudança nas estratégias de vendas.

6. Indicadores de competitividade

Os indicadores de competitividade têm o objetivo de avaliar a posição da sua empresa em relação aos concorrentes. Para isso, pode-se usar o market share. Digamos que a sua empresa vende sabonetes artesanais. É bem provável que a sua participação no mercado não seja tão grande, pois a concorrência é grande e os consumidores não fazem tanta questão da marca.

Agora, imagine que o seu negócio trabalha com a venda de perfumes importados. A sua concorrência será menor, mas você precisa se destacar para garantir uma boa competitividade no mercado e conquistar mais clientes.

7. Indicadores de capacidade

Esses indicadores medem a quantidade produzida em um determinado período. Serve para indicar o tempo que um processo pode durar. É importante porque reforça que a capacidade de produção deve ser respeitada para que os resultados sejam sempre positivos.

Então, se a sua empresa produz 500 garrafas de vinho diariamente, por exemplo, sabe-se que somente esse número pode ser solicitado por dia. Logo, em períodos de alta demanda, como em datas festivas, é preciso ficar atento para novas contratações de máquinas e de profissionais. Isso também evita atrasos nas entregas dos pedidos.  

Como vimos, os indicadores de produtividade ultrapassam apenas o controle do que está acontecendo na empresa. Na realidade, é uma forma de monitorar todos os processos, a fim de otimizá-los para atingir objetivos cada vez mais estratégicos. Assim, é possível coletar informações importantes sobre cada etapa do processo para que a tomada de decisão seja assertiva.

E você, gostou de conhecer os 7 indicadores de produtividade? Já conhecia algum deles? Agora que viu como essas informações são importantes, compartilhe este post em suas redes sociais para que os seus amigos também fiquem por dentro do assunto!

Deixe um comentário