As 5 melhores técnicas de negociação para aplicar no seu negócio

Técnicas de negociação são muito difundidas entre os empreendedores. Isso se dá, tanto para apresentação pessoal — no caso de quem gerencia uma empresa —, quanto no sentido do treinamento da equipe para aumento das vendas e, consequentemente, do faturamento.

Quando você apresenta a sua empresa, a sua ideia ou o valor do seu negócio, bem como oferece um serviço ou produto a um cliente, a persuasão deve ser usada para que o seu discurso seja bem recebido pelo interlocutor e obtenha os resultados desejados.

Preparamos este post para abordar um pouco mais a fundo esse assunto, destacando a importância de estar preparado para falar sobre a empresa e seus produtos ao negociar com os clientes e parceiros a fim de obter os melhores resultados para o empreendimento. Quer saber mais? Continue conosco!

Por que as técnicas de negociação devem ser orientadas?

O primeiro ponto é o mais simples: se você é competente, quer sempre fazer um bom trabalho. De acordo com o objetivo da organização, é imprescindível que toda a equipe seja alinhada a uma mentalidade que o atenda.

Isso também significa direcionar treinamentos, por mais simples que sejam, dando feedbacks e sempre trabalhando na capacitação dos colaboradores para que eles possam se alinhar à estratégia.

Qual é o diferencial competitivo do negócio? O bom preço, o atendimento excelente ou a rapidez na execução dos serviços? É necessário que toda a equipe vista a camisa e esteja pronta para demonstrar e defender esse direcionamento.

O planejamento é essencial, até mesmo, para colocar técnicas de negociação em prática, já que é necessário escolher entre as muitas opções existentes no mercado para aplicar aquelas que mais têm a ver com os objetivos do empreendimento e com o perfil de gestão.

Pensando nisso, hoje preparamos 5 tópicos essenciais para que a sua negociação seja um sucesso, alavancando os resultados positivos, contornando problemas e potencializando o faturamento e eficiência da gestão da empresa. Confira a seguir!

1. Conheça a negociação por princípios

A negociação tradicional é aquela na qual cada um defende seu próprio interesse. Se um dos lados não cede, não há acordos. Por outro lado, a negociação por princípios consiste em conversar e encontrar um equilíbrio entre os interesses.

Essa negociação traz resultados satisfatórios para ambos os lados, pois as duas partes vão abrir mão de algo. Dessa maneira, todos os envolvidos são recompensados com um resultado razoável que seria impossível caso  mantivessem uma postura fechada.

Negociações são necessárias em todas as etapas, desde as transações com fornecedores, até o contato com clientes e colaboradores. E pelo fato de que toda a empresa depende desse processo, é importante se posicionar, seja você da direção, seja da linha de frente.

Você pode utilizar a negociação por princípios em diversos momentos e situações. Lembre-se de que ter um bom resultado após a conversa é mais importante do que satisfazer alguma vontade pessoal. Portanto, não perca o profissionalismo durante as negociações e mantenha o foco no resultado.

2. Seja confiante e não se esqueça de sorrir

O sorriso é, de fato, o cartão-postal de alguém. Dessa forma, não os economize ao cumprimentar os seus clientes, mesmo que seja apenas para fornecer uma informação. Além disso, demonstre uma postura confiante mantendo as costas eretas.

O apertar das mãos deve ser firme, sem esmagá-las, mas também sem ser muito solto. Além disso, use um tom de voz claro e equilibrado, nem muito alto e nem muito baixo. Também é importante praticar exercícios que melhoram a dicção. Todos esses fatores colaboram com a sua imagem e dão mais segurança ao seu discurso.

3. Ouça antes de falar

Todos que procuram por uma solução têm alguma “dor”, ou seja, o cliente tem uma jornada por trás de sua busca. Entender essa motivação é muito sobre saber absorver o que o cliente lhe diz, não apenas com palavras, mas também em sua postura e nas preferências que ele apresenta em relação à compra.

Para fazer uma boa negociação, é preciso entender a outra parte. Muitos vendedores pecam ao falar muito tentando convencer o consumidor, e acabam não ouvindo o que ele tem a dizer. Isso é um grande erro.

É necessário absorver as informações ditas pelo cliente para construir uma conversa que flua naturalmente. Há técnicas que podem ajudar a estabelecer conexões com os clientes. Uma delas é o rapport, do qual falaremos no próximo tópico.

4. Estabeleça conexões com o cliente

Nada pior do que fazer acordo com alguém por quem você não sente simpatia, certo? Os clientes também pensam assim, e essa identificação com a empresa — que é representada por quem está realizando a negociação — pode ser treinada por meio de uma técnica chamada rapport.

Essa prática é muito mencionada na programação neuro-linguística (PNL) e trata-se de alinhar a sua fala e o seu comportamento com o do interlocutor. Assim, um reconhecimento é gerado instantaneamente e a pessoa se sente à vontade na conversa, abrindo-se para que você a faça imaginar o mundo ideal pós aquisição da solução necessária.

5. Seja um expert na sua área

Ao ser questionado ou colocado diante de objeções, é importante ter todas as respostas. Use o rapport para não comunicar de forma positiva, respondendo às questões levantadas e revertendo o problema em uma situação positiva para a venda e para a imagem da empresa.

Prepare-se para isso estudando todas as novidades do seu ramo de atuação: as tendências dos produtos, as últimas notícias sobre os serviços e soluções que a sua empresa oferece, o processo de produção, a precificação etc. Procure especializar-se cada vez mais para ter propriedade no que diz. Isso é persuasão!

As técnicas de negociação devem ser usadas em todos os momentos nos quais um resultado específico é desejado. Tenha o seu objetivo em mente e articule usando as nossas dicas para alcançá-lo. Alinhe bem o seu discurso às estratégias de vendas e, com dedicação, vai obter sucesso em todas as suas transações!

E você, quais técnicas usa para fazer os seus negócios? Como as pessoas do seu ramo se comportam quando precisam colocar a persuasão em prática? Quais comportamentos você observa? Compartilhe sua experiência deixando um comentário abaixo!

Deixe um comentário