Conheça os 7 melhores vinhos chilenos do mercado

Seja nos poemas mais antigos de grandes feitos ou em um encontro com os amigos no fim de semana, o vinho persiste como uma das bebidas mais consumidas e apreciadas no mundo, com vários efeitos positivos para a saúde. Apenas no ano passado foram produzidos 250 milhões de hectolitros da bebida no mundo.

A surpresa no cenário da vitivinicultura nos últimos anos é o Chile que, segundo a Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), já é o 4º maior exportador de vinhos, com 9,8 milhões de hectolitros vendidos. Os maiores compradores do país em 2017 foram o Japão, responsável por 56% das aquisições, seguido por China e Brasil, com 7% de compras cada.

Se você se interessa pelo mercado, ou apenas gosta de relaxar com a bebida, continue lendo este post para conhecer alguns dos melhores vinhos chilenos! 

O diferencial de um vinho chileno

Os vinhos fabricados no Chile surpreendem por conta da sua qualidade e sabor concentrado, sem significar, obrigatoriamente, preços altos. Isso porque a localização do país diminui a incidência de pragas e torna os cultivos mais produtivos. Uma prova disso é a quantidade de uvas disponíveis para vinificação que, entre 1997 e 2017, saltou de 237,4 milhões para 915,3 milhões.

O salto na produção demonstra uma estratégia da indústria chilena de mundialização dos seus produtos, baseada na atração de turistas e que contribui para aumentar o consumo e o desenvolvimento de outros setores, como a gastronomia e o próprio turismo nas vinícolas. Pesquisas mostram que o vinho produzido no país é, na verdade, o maior referencial chileno para consumidores estrangeiros, além do frio, é claro.

A produção de vinhos

A produção de vinhos no Chile, possui várias semelhanças com a que é realizado no Brasil. A elaboração da bebida tem origem nas famílias de colonizadores europeus e a maior parte dos funcionários vivem próximos às vinícolas, mas não possuem uma contratação efetiva, já que apenas em certas épocas do ano a produção segue com intensidade máxima.

As maiores vinícolas do país estão concentradas na região do Maule, na zona central, e em Bernardo O’Higgins, que faz divisa ao leste com a Argentina. São mais de 137 mil hectares em todo o país destinados à produção de vinho, sendo que 74% são apenas para o tinto e 26% para o vinho branco.

Os vinhos mais produzidos no Chile são com o tipo de uva Cabernet, que representa sozinho 30,87% da variedade total, o Sauvignon Blanc, com 10,92%, e o Merlot, responsável por 8,78%, seguido pelo Chardonnay, que ocupa 8,32% da variedade mais plantada.

Já o valor do vinho é determinado em função de alguns fatores como região em que foi colhido, ano-safra e variedade da uva. Outros fatores que contam na hora de determinar seu preço são o modo de processo e a logística necessária até a sua comercialização.

Os 8 melhores vinhos chilenos

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o mercado chileno e sua produção, confira abaixo uma lista dos melhores vinhos chilenos para começar a apreciar a bebida do país com ótimas escolhas!

1. Valdivieso Single Vineyard Chardonnay

O vinho, produzido na região de Leyda Valley é uma ótima surpresa. Possui um aroma de frutas, com um sabor amadeirado discreto, fresco e leve. O seu aroma também costuma lembrar as frutas vermelhas. A bebida acompanha bem carne de porco, salmão e atum.

2. Almaviva

Produzido na região de Puente Alto, o vinho é o resultado do mix de várias uvas como Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Carménère. Ele é um sucesso de público entre os vinhos chilenos. Uma dica é deixar o vinho respirar por cerca de 20 minutos para aproveitar todo o potencial da bebida. Seu aroma lembra uma série de ervas, combinado com um sabor suave e seco. O vinho acompanha bem bife, vitela e pasta.

3. Concha y Toro Don Melchor Cabernet Sauvignon

Em 2007 e 2008 o vinho ganhou os prêmios “Wine Spectator” e “Wine Enthusiast”. O sabor do vinho, produzido em Colchagua Valley, é descrito por críticos, depois do respiro, com “sabores de framboesa, cassis e amora”. O paladar guarda um gosto intenso, com final amadeirado, suave e calmo. O Concha y Toro é uma ótima companhia para a carne de cordeiro.

4. Sena Aconcagua Valley

Considerado um dos melhores vinhos tintos do Chile, é uma mistura de Bordeaux e Carmenere. Tem alta acidez e é possível sentir o gosto de amoras, ameixas e cerejas pretas, como também de folhas de groselha.  Acompanha bem bife, vitela e macarrão.

5. Arboleda Pinot Noir

A uva, pinot noir, tem origem francesa, mas é matéria prima para boas produções ao redor do mundo e no Chile não podia ser diferente. O vinho é equilibrado, elegante refrescante e tem um final longo no paladar A acidez, que não chega a ser agressiva, cria sabor de framboesa e ervas cruas na hora de provar a bebida. O Arboleda é um ótimo acompanhamento para a carne de pato, porque ajuda a limpar o paladar sem ofuscar a carne e ainda ajuda a complementar o seu sabor.

6. Casillero del Diablo Merlot

Um dos vinhos mais famosos entre os turistas, o Casillero, é produzido na região de Central Valley Pasta e é caracterizado por ter um sabor doce e suave. O Merlot da Casilleto também possui baixa adstringência, cheiros de amora e morango, acompanhados de toques de chocolate, baunilha e cassis.

O vinho pode acompanhar um bom risoto italiano, frango e carne de porco.

7. Palo Alto

O Palo Alto é um vinho equilibrado e um dos mais famosos da região de Maule. Fresco, balanceado, com uma boa acidez e um final duradouro em seu paladar. A influência dos Andes dá ao vinho uma intensidade no aroma e sabor vibrante. O prato combina bem com comidas vegetarianas mais leves, como saladas e frutos do mar.

Depois de conhecer alguns dos melhores vinhos chilenos e seus acompanhamentos, você não terá mais dúvidas de que o seu próximo jantar vai ter tudo para ser um sucesso.

Gostou do artigo? Se a sua intenção é transformar o momento em algo ainda mais inesquecível, que tal checar nossas dicas para presentear clientes? Confira!

Deixe um comentário